Sacar o FGTS para Investir: Vale a Pena?

Você sabe o que é o FGTS? Bom, esse desconto que você vê todos os meses em sua folha de pagamento, holerite ou contracheque é o famoso Fundo de Garantia.

Talvez você tenha dúvidas sobre o FGTS, mas é importante deixar claro que ele é um dos benefícios do trabalhador brasileiro, que existe a fim de garantir que não haja um desamparo no caso de uma demissão, por exemplo.

O FGTS também é uma forma de garantir a segurança em caso de doenças graves, catástrofes naturais e outros. O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço pode ser destinado para investimentos em habitação, para o saneamento e também infraestrutura.

Esse dinheiro vem dos depósitos obrigatórios de seus empregadores e a Caixa Econômica Federal é a administradora da conta.

Para saber qual o saldo do seu FGTS e decidir sobre a viabilidade ou não de investir esse dinheiro, você poderá fazer uma consulta sobre o saldo do FGTS através do seu CPF.

O que é o FGTS?

Em outros países existem o Fundo de Emergência. Nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas possuem o costume de guardar dinheiro para um momento de necessidade.

E aqui no Brasil, o FGTS é esse fundo de emergência, uma poupança criada para economizar dinheiro de forma obrigatória.

Mesmo assim, muita gente tem dúvidas sobre o que fazer com esse dinheiro e também quando podem sacar o montante que está guardado após anos de trabalho, com isso surge o questionamento padrão abaixo:

Quando eu posso sacar o FGTS?

Pertinente questionamento, caro leitor! Existem situações onde você pode usar o dinheiro para o que você bem entender. Porém, é necessário que aconteça algo da lista abaixo para isso:

  • Demissão sem justa causa;
  • Término de contrato por culpa recíproca ou força maior;
  • Extinção da empresa empregadora;
  • Morte do empregador individual;
  • Término de contrato de tempo determinado;
  • Aposentadoria;
  • Investimento nos Fundos Mútuos de Privatização em ações da Petrorás e Vale (Até 2000);
  • Trabalhador com dependente acometido com AIDS, câncer ou doenças terminais;
  • Quando a conta é inativa por três anos;
  • Quando há ausência de regime FGTS por três anos;
  • Quando o trabalhador completar 70 anos;
  • Necessidade gravíssima onde existe desastre natural (chuvas, inundações);
  • Compra de imóvel residencial (serve como entrada, liquidação, amortização.

Como posso usar o meu FGTS?

Além das informações dadas, você poderá usar esse valor para qualquer coisa, visando sempre manter-se o mais confortável possível.

Dependendo de sua idade, existem investimentos mais interessantes para pôr o dinheiro desse benefício.

  • Investir o FGTS em fundos de ações, empresa própria, previdência e imóvel é uma boa escolha para quem está beirando os 30 anos.
  • Até os 40 anos é uma boa investir no Tesouro Direto, Previdência, Imóveis ou CBD.
  • A partir dos 50 anos, é uma boa ideia verificar planos de Previdência Privada, além de investimentos com prazos mais curtos. Imóveis também são boa escolha.

O destino do seu FGTS é você quem decide, mas por ser um valor normalmente utilizado em emergências, tente ser muito conservador em seus investimentos, somente com cautela você conseguirá fazer algo que valha à pena.

Cuidado com investimentos em moedas que normalmente flutuam e caem com frequência, afinal o seu dinheiro pode perder o valor. Papéis do Governo e Startups podem ser boas pedidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *